Aprenda as melhores práticas de marketing por email, desde a criação de uma estratégia até a criação de uma lista e o acompanhamento de resultados.

O primeiro email de marketing foi enviado em 1978, resultou em US$ 13 milhões em vendas e deu início ao que se tornou um dos canais de marketing mais usados ​​até hoje.

Dado o início, o email não é tão brilhante quanto alguns canais mais recentes, como aplicativos de mensagens instantâneas e redes sociais, mas é uma maneira eficaz de criar um público-alvo que obtém resultados.

Definitivamente, o email não está morto. É um dos poucos canais de marketing que podemos usar para criar uma conexão autêntica com os seres humanos que mantêm nossos negócios vivos.

O marketing por email não é spam. Também não é uma nota pessoal de um colega antigo. É algo no meio.

Seus clientes não fornecem suas informações facilmente e, se usado corretamente, o marketing por e-mail pode ser uma ferramenta de construção de relacionamento e de lucro.

Você deve usar o email para desenvolver um relacionamento existente com seus assinantes e leads, fornecendo informações relevantes e valiosas que os ajudarão a agir de acordo com seus objetivos.

É isso mesmo, o email marketing não é apenas sobre você ou sua empresa. É sobre o seu cliente.

Se você mantiver essa regra de ouro em mente, seus assinantes não apenas lerão seus e-mails, mas também terão prazer em ouvi-lo sempre.

Vamos analisar por que o email marketing ainda é um dos elementos mais importantes da sua estratégia de marketing e como você pode usá-lo de forma responsável e eficaz.

Introdução ao Email Marketing

Antes de ficar impressionado com as vastas possibilidades do marketing por email, vamos detalhar algumas das principais coisas para você começar a criar uma campanha de email forte que irá encantar seus clientes.

Crie uma estratégia de marketing por email

Cada um de seus clientes recebe cerca de 121 e-mails todos os dias…

Isso significa que, se você não dedicar tempo para desenvolver uma estratégia, seus e-mails serão perdidos em caixas de entrada lotadas ou, pior ainda, serão enviados para a pasta de spam.

Você pode aprender como criar uma estratégia de email eficaz e enviar emails que as pessoas realmente desejam ler.

É preciso apenas um plano, que pode ser dividido em algumas etapas principais. Confira:

1. Defina seu público

Um email eficaz é um email relevante. Como tudo no marketing, comece com a personalidade do comprador, entenda o que ele quer e adapte sua campanha de e-mail às necessidades do seu público.

2. Estabeleça seus objetivos

Antes de definir suas metas de campanha, reúna algum contexto.

Pesquise as estatísticas médias de email do seu setor e use-as como referência para seus objetivos.

Pense nas cinco etapas a seguir como um esboço para sua estratégia de email. Vamos nos aprofundar em cada uma delas, logo logo.

3. Crie uma maneira de as pessoas se inscreverem

Você precisa de pessoas para enviar e-mail, certo?

Uma lista de email é um grupo de usuários que lhe deram permissão para enviar a eles conteúdo relevante.

Para criar essa lista, você precisa lançar mão de várias maneiras para os clientes em potencial optarem por receber seus e-mails.

Não desanime se você tiver apenas algumas pessoas na sua lista para começar. Pode levar algum tempo para construir uma boa lista.

Enquanto isso, trate cada assinante como se fossem únicos (de fato são, rs), e você começará a ver sua lista de e-mails crescer organicamente.

4. Escolha um tipo de campanha de email

As campanhas por email variam e a tentativa de decidir entre elas pode ser esmagadora. Você envia um boletim semanal? Você deve enviar anúncios de novos produtos? Quais postagens de blog valem a pena compartilhar?

Essas perguntas atormentam todos os profissionais de marketing. A resposta é subjetiva.

Você pode começar aprendendo sobre os diferentes tipos de campanhas de e-mail existentes e decidir qual é o melhor para o seu público.

Você também deve configurar listas diferentes para diferentes tipos de e-mails, para que clientes e possíveis clientes possam se inscrever apenas nos e-mails relevantes para eles.

5. Faça uma programação

Decida com que frequência você planeja entrar em contato com sua lista, informe seu público com antecedência para que eles saibam o que esperar e cumpra um cronograma consistente para criar confiança, para que não se esqueça de você.

6. Avalie seus resultados

Isto não deveria vir como surpresa.

Como profissionais de marketing, medimos tudo. Ser meticuloso em todas as principais métricas ajudará você a fazer pequenas alterações nos seus e-mails que produzirão grandes resultados.

Crie sua lista de e-mail

Agora, a parte divertida: preencher sua lista de e-mail com clientes em potencial ansiosos para ouvir de você.

Existem muitas maneiras criativas de criar sua lista de e-mails (e, não, comprar e-mails não é uma).

Taticamente falando, a criação de listas se resume a dois elementos-chave que trabalham de maneira coesa para aumentar o número de assinantes: Iscas digitais e formulários de inscrição.

Iscas Digitais

Sua isca digital é exatamente o que parece: algo que atrai clientes em potencial para sua lista de e-mails, geralmente na forma de uma oferta gratuita.

A oferta pode assumir vários formatos, deve ser valiosa para seus clientes em potencial e é oferecida gratuitamente em troca de um endereço de e-mail.

Há apenas um problema: as pessoas se tornaram hiperprotetoras de suas informações pessoais. Você não pode esperar receber um endereço de e-mail sem trocá-lo por algo valioso.

Pense em uma isca digital que seja relevante, útil e facilite a vida de seus clientes em potencial.

Aqui estão alguns tipos de iscas digitais que você pode criar:

  • Ebook
  • Infográfico
  • Relatório ou Estudo
  • Planilhas
  • Templates
  • Seminário on-line ou curso
  • Ferramentas

Se você tem poucos recursos, pode até redirecionar o conteúdo já existente para criar iscas digitais.

Como criar uma isca digital perfeita

Lembre-se de que sua isca digital deve ser relevante para seus clientes em potencial.

Aqui estão algumas diretrizes para garantir que você esteja criando um ativo valioso para sua lista em potencial.

1. Faça sua oferta orientada para a solução.

Forneça informações práticas que resolvam um problema e criem uma maneira realista de alcançar a solução.

2. Verifique se é fácil de consumir.

As iscas digitais devem ser entregues em formato digital. Seja um PDF, uma página da Web, um vídeo ou outro formato, facilite a obtenção e o consumo do seu novo lead.

3. Crie sua oferta com conteúdo futuro em mente.

Não há nada pior do que se inscrever em uma grande oferta, apenas para se decepcionar com o conteúdo a seguir.

Verifique se a sua oferta está alinhada com o valor que você fornecerá ao longo do relacionamento, caso contrário correrá o risco de prejudicar a confiança.

4. Trate sua isca digital como um trampolim para sua solução paga.

O objetivo da sua lista de e-mails é eventualmente orientar os assinantes para uma oferta paga.

Você oferece conteúdo gratuito para demonstrar o valor que fornece como empresa e essas ofertas gratuitas devem levar ao seu produto ou serviço pago.

5. Crie ofertas relevantes para cada estágio da jornada do comprador.

Cada novo lead estará em um estágio diferente da jornada do comprador e é sua responsabilidade saber qual.

Segmente sua lista desde o início, fornecendo ofertas com inscrição separadas para cada estágio da jornada do cliente.

Você pode dizer muito sobre a mentalidade de um cliente em potencial pelo conteúdo que ele consome.

Como criar um formulário de captura atraente

Seu formulário de inscrição é como você obtém as informações de um possível cliente para adicioná-las à sua lista.

É o portão entre seus leads futuros e o ativo incrível que você criou com eles em mente. Para criar um bom formulário de captura, siga os passos seguintes:

Crie um design atraente e um cabeçalho que chame a atenção.

Seu formulário deve ter uma marca, destacar-se da página e motivar as pessoas a se inscreverem. Você quer excitar os leitores com a oferta.

Faça uma copy que faça sentido com a oferta.

Embora seu objetivo seja levar as pessoas a inserir suas informações, não é para enganá-las. Qualquer informação no seu formulário deve ser uma representação verdadeira da oferta.

Mantenha o formulário simples.

Essa pode ser uma das suas primeiras interações com seu possível cliente. Não os afaste com um formulário longo com vários campos.

Peça apenas as informações mais essenciais: nome e email, são um bom ponto de partida.

Defina seu formulário de inscrição para dupla confirmação.

Pode parecer contraproducente pedir aos seus assinantes que aceitem seus e-mails duas vezes, mas um estudo sobre taxas de aberturas prova que os clientes preferem um e-mail de aceitação confirmado 2,7X mais do que um e-mail de boas-vindas.

Verifique se o fluxo funciona.

Conheça a experiência do usuário antes de ir ao ar.

Verifique se o formulário funciona conforme o esperado, se a página de agradecimento está ativa e se sua oferta é entregue conforme prometido.

Essa é uma das suas primeiras impressões sobre seu novo lead – faça com que ele seja profissional e positivo.

Práticas recomendadas de email marketing

Se tudo correr bem, você criou uma lista robusta de assinantes e leads que aguardam notícias suas.

Mas você não pode começar a enviar e-mails ainda, a menos que queira terminar em uma pasta de spam ou, pior ainda, em uma lista bloqueada.

Aqui estão algumas coisas extremamente importantes a serem lembradas antes de começar a enviar sua preciosa lista por e-mail que você trabalhou duro para criar.

Dicas de Email Marketing

Embora você provavelmente não pense duas vezes sobre a formatação ou a linha de assunto de um email enviado a um amigo, o marketing por email requer muito mais consideração.

Tudo a partir do momento em que você envia seu email para os dispositivos nos quais seu email pode ser aberto é importante.

Seu objetivo em cada email é gerar mais leads, o que torna a elaboração de um email de marketing um processo mais envolvido do que outros emails que você escreveu.

Vamos falar um pouco sobre os componentes de um email de marketing bem-sucedido:

  • Copy: a copy no corpo do seu email deve ser consistente com a sua voz e se ater a apenas um tópico.
  • Imagens: escolha imagens otimizadas para todos os dispositivos, atraentes e relevantes.
  • CTA: sua frase de chamariz deve levar a uma oferta relevante e se destacar do restante do email.
  • Tempo: Com base em um estudo que observou taxas de resposta de 20 milhões de e-mails, terça-feira às 11h da manhã é o melhor dia e hora para enviar seu e-mail.
  • Capacidade de resposta: 55% dos emails são abertos no celular. Portanto, seu e-mail deve ser otimizado para isso e para todos os outros dispositivos.
  • Personalização: escreva todos os emails como se estivesse enviando para um amigo. Seja gentil e fale com seu leitor em um tom familiar.
  • Assunto: Use uma linguagem clara, acionável e atraente, personalizada e alinhado com o corpo do email.

Segmentação de email

A segmentação está dividindo sua grande lista de emails em subcategorias que pertencem às características, interesses e preferências exclusivas de seus assinantes.

Afinal, nossos assinantes são humanos e devemos fazer o possível para tratá-los como tal. Isso significa: não enviar explosões de email genéricas.

Falamos sobre segmentação brevemente acima. A razão pela qual esse tópico é importante o suficiente para mencionar duas vezes é que, sem ele, você corre o risco de enviar o conteúdo errado para as pessoas erradas e perder assinantes.

Por que você deve segmentar sua lista?

Cada pessoa que se inscreve para receber seus e-mails tem um nível diferente de disponibilidade para se converter em um cliente (que é o objetivo final de tudo isso).

Se você enviar um cupom de desconto para seu produto a assinantes que nem sabem como diagnosticar o problema, provavelmente os perderá.

Isso ocorre porque você está pulando a parte em que cria confiança e desenvolve o relacionamento.

Todo e-mail que você envia deve tratar seus assinantes como seres humanos com quem você deseja se conectar, em vez de um grupo de leads com os quais você está tentando encurralar em uma caixa única.

Quanto mais você segmentar sua lista, mais confiança você terá com seus leads e mais fácil será convertê-los mais tarde.

Tudo isso sem contar que os emails segmentados geram em torno de 58% de toda a receita das empresas digitais com email marketing.

Como segmentar sua lista

O primeiro passo na segmentação é criar iscas digitais separadas e formulários de inscrição para cada parte da jornada do comprador.

Dessa forma, seus contatos são automaticamente divididos em listas separadas.

Além disso, as plataformas de marketing por email permitem segmentar sua lista de email por dados e comportamento de contato para ajudá-lo a enviar os emails certos para as pessoas certas.

Aqui estão algumas maneiras de você dividir sua lista:

  • Localização geográfica
  • Estágio da jornada de compra
  • Consciência, consideração, estágio de decisão
  • Nicho
  • Engajamento anterior com sua marca
  • Linguagem
  • Cargo de trabalho

Na realidade, você pode segmentar sua lista da maneira que desejar. Apenas certifique-se de ser o mais exclusivo possível ao enviar e-mails para cada subgrupo.

Personalização

Agora que você sabe para quem está enviando e o que é importante para eles, será muito mais fácil enviar emails com toques personalizados.

Claro, você está falando com mais de 100 pessoas ao mesmo tempo, mas seus leads não precisam saber disso.

Para realmente obter sucesso com o email marketing, considere o seguinte: os emails personalizados têm taxas de abertura 26% mais altas e uma taxa de cliques aprimorada de 14% quando comparados aos outros.

Você reuniu todos esses dados exclusivos. Seu software de marketing por email permite tokens de personalização…

Você não tem desculpa para enviar e-mails genéricos que não fazem com que seus leads pareçam especiais.

Aqui estão algumas maneiras de personalizar seus e-mails:

  • Adicione um campo de nome à sua linha de assunto e/ou saudação
  • Inclua informações específicas da região, quando apropriado
  • Envie conteúdo relevante para o estágio de compra do seu lead
  • Envie apenas emails que pertencem ao último compromisso que um lead teve com sua marca
  • Escreva sobre eventos relevantes e/ou pessoais, como feriados ou aniversários específicos da região
  • Encerre seus e-mails com uma assinatura pessoal de um ser humano (não da sua empresa)
  • Use uma chamada relevante para uma oferta que o leitor achará útil

Automação de email marketing

A automação está colocando sua segmentação de lista em uso. Depois de criar subgrupos específicos, você pode enviar e-mails automatizados altamente segmentados.

Existem algumas maneiras de fazer isso.

1. Autoresponders

Um autoresponder, também conhecido como campanha de gotejamento, é uma série de e-mails enviados automaticamente uma vez que sejam acionados por uma determinada ação, por exemplo, quando alguém baixa o seu e-book.

Você usará as mesmas diretrizes para escrever seus e-mails que discutimos anteriormente para garantir que seus leitores achem seus e-mails úteis e interessantes.

Você deve decidir de quanto em quanto tempo deseja que seus e-mails sejam enviados, o que pode ser a cada poucos dias, semanas ou até meses.

A grande sacada sobre autoresponders é que você pode configurá-los e esquecê-los. Todo usuário que faz parte do seu autoresponder receberá cada email que você adicionou à série.

2. Fluxos de trabalho

Os fluxos de trabalho levam os autoresponders um passo adiante. Pense nos fluxos de trabalho como uma árvore de fluxo com ramificações sim/não que executará ações com base nos critérios que você definir.

Os fluxos de trabalho têm dois componentes principais:

  1. Critérios de inscrição ou a ação que qualificaria um usuário para o fluxo de trabalho.
  2. Objetivo ou a ação que tiraria um usuário do fluxo de trabalho.

As ferramentas de fluxo de trabalho são inteligentes o suficiente para saber se um usuário abriu um email ou baixou uma oferta e desencadeará uma série de ações com base nesse comportamento.

Isso significa que ele pode enviar uma série de e-mails ou até alterar o estágio da jornada de compra de um cliente em potencial com base no que o usuário faz.

A principal diferença de um autoresponder é que os fluxos de trabalho são inteligentes: eles podem alterar o curso de sua série automatizada com base no que o cliente em potencial achar útil.

Por exemplo, se um novo assinante receber um email de boas-vindas e o email subsequente for configurado para enviar a eles uma oferta que eles já encontraram e baixaram em seu site, a ferramenta de fluxo de trabalho conhecerá e se adaptará.

Em um autoresponder, um usuário recebe um conjunto específico de emails em intervalos de tempo específicos, independentemente da ação que ele executa.

Por que isso é importante? Enviar o email certo na hora errada é prejudicial aos seus resultados.

As empresas veem um aumento de 20% na receita quando enviam emails com base nos estágios da jornada de compra do cliente.

Regras de e-mail marketing que você deve seguir

Os regulamentos de email são consistentes com os desejos dos consumidores de saber como e por que suas informações estão sendo usadas.

Se existe algo com que nos preocupamos, é o cumprimento do que nossos clientes – ou clientes em potencial – desejam.

Conformidade com CAN-SPAM

Tecnicamente, CAN-SPAM é um acrônimo para controlar o assalto à pornografia não solicitada e ao marketing (porque às vezes os dois andam juntos).

Na prática, é uma maneira de proteger o direito dos seus assinantes de receber apenas emails solicitados.

A lei foi aprovada em 2003 e se aplica a todos os emails comerciais usados ​​para fins comerciais.

Aqui estão as maneiras de garantir que seus e-mails sejam compatíveis com CAN-SPAM:

  • Inclua o nome e o endereço da empresa em todos os emails.
  • Coloque links de cancelamento visíveis nos seus e-mails.
  • Use endereços de e-mail reais nos campos “De” e “Responder para”.
  • Escreva linhas de assunto que indiquem o conteúdo do email.

Observação: isso não deve ser confundido com aconselhamento jurídico.

Como evitar filtros de spam

Você gasta tempo criando o e-mail perfeito e cumprindo os regulamentos. Portanto, a última coisa que você deseja é acabar em uma pasta de spam.

Você deseja evitar a pasta de spam porque:

  • Isso prejudica suas taxas de entrega em geral.
  • Seus contatos provavelmente perderão todos os seus e-mails.
  • Você não poderá medir com precisão sua eficácia no marketing por email.
  • Suas análises serão distorcidas.

Você pode evitar ser reduzido ao spam, tomando as seguintes atitudes:

Ficando na lista de permissões.

Uma lista de permissões é o oposto de uma lista de SPAM, o que significa que é uma lista de remetentes aprovados que podem acessar a caixa de entrada do assinante.

A maneira mais fácil de fazer isso é fazer com que o novo assinante adicione seu endereço de e-mail ao catálogo de endereços. Inclua instruções sobre como fazer isso no seu email de boas-vindas.

Cuidado da sua copy.

Evite usar todos os limites e vários pontos de exclamação, bem como palavras de acionamento de spam, como “clique”, “download” e “baixe”, que são facilmente detectadas e marcadas pelos ISPs (Internet Service Providers).

Usando um provedor de serviços de email confiável.

A reputação do provedor de serviços de e-mail afeta a capacidade de entrega, portanto, atenha-se a empresas conhecidas e estabelecidas.

Implementando uma opção dupla.

Depois que alguém entrar na sua lista de emails, envie um email pedindo para confirmar. Isso garante que seu novo assinante esteja realmente interessado em seus e-mails e provavelmente estará mais envolvido.

Analisando seus resultados com o email marketing

Como profissionais de marketing, gostamos de analisar tudo. Isso ajuda a informar nossas decisões de marketing e justifica nosso trabalho para o resto da empresa.

Aqui estão as melhores maneiras de analisar a eficácia de suas campanhas de marketing por email.

Teste A/B

Nem todas as listas de email são criadas da mesma forma. Algumas audiências preferem a personalização e outras acham que é spam.

Alguns públicos gostam de botões CTA brilhantes e atraentes, outros preferem uma chamada mais sutil.

Você nunca saberá que tipo de pessoa compõe sua lista de e-mails até testar as variáveis. É aí que o teste A/B é útil.

O teste A/B, ou teste dividido, é uma maneira de ver que tipo de email apresenta melhor desempenho com seu público-alvo, analisando os resultados do email A em relação ao email B.

Aqui está o processo passo a passo para aplicar o teste A/B nos seus e-mails:

  • Selecione uma variável para testar de cada vez, por exemplo, linha de assunto, CTA, imagens.
  • Crie duas versões do email: uma com e outra sem a variável.
  • Permita que seus e-mails sejam enviados simultaneamente por um período de tempo.
  • Analise seus resultados e mantenha apenas a versão com melhor desempenho.
  • Teste uma nova variável e repita o processo.

A maioria dos provedores de serviços de email terá testes A/B incorporados ao software, o que facilitará a comparação dos resultados do email sem muito trabalho manual.

KPIs de email marketing

Há quatro métricas principais a serem observadas ao avaliar a eficácia de sua campanha de email marketing.

São elas:

  1. A capacidade de entrega, que mede a taxa na qual os e-mails chegam às caixas de entrada dos assinantes.
  2. Taxa de abertura, que é a porcentagem de pessoas que abrem seu email quando ele chega à caixa de entrada.
  3. A taxa de cliques (CTR), que é a porcentagem de pessoas que clicam nos seus CTAs.
  4. Cancelar inscrição, que mede o número de pessoas que optam por sair da sua lista de e-mails depois de receberem um e-mail de você.

Como melhorar seus resultados de email

Muitos fatores afetam seus KPIs, e serão necessárias algumas experiências e suposições para descobrir quais ajustes nos seus e-mails produzirão as maiores mudanças.

Se você não está obtendo os números desejados, tente brincar com as variáveis que indicaremos abaixo ​​para melhorar os resultados do email.

Entregabilidade

  • Certifique-se de seguir as práticas recomendadas para evitar filtros de spam.
  • Remova pessoas inativas da sua lista de e-mails para manter apenas os inscritos envolvidos.
  • Verifique quais e-mails receberam hard bounce e remova esses endereços da sua lista.

Abertura

  • Brinque com a linguagem na sua linha de assunto para atrair as pessoas a clicarem no seu email.
  • Ajuste a hora e o dia em que você envia seu email para ver o que funciona melhor.

Taxa de cliques (CTR)

  • Avalie sua oferta para garantir que ela agregue valor à sua lista segmentada.
  • Reescreva sua copy para garantir que esteja claro o que você deseja que o leitor faça.
  • Tente CTAs diferentes, por exemplo, copy em imagem x copy em texto, chamativo x sutil.

Cancelar inscrição

  • Primeiro, considere se isso é uma bênção disfarçada, pois as partes desinteressadas estão se retirando da sua lista.
  • Avalie se o email que você enviou está alinhado com a sua marca.
  • Verifique se você não executou uma isca prometendo uma coisa e entregando outra.
  • Verifique se seus e-mails estão fornecendo valor ao seu público antes de tentar fazer o upsell.

Modelo de relatório de marketing por email

Seus dados não são bons se você não puder discriminá-los de maneira organizada.

Um relatório de marketing por email é uma planilha em que é possível registrar seus resultados em um único local para ajudá-lo a inferir seus KPIs e tomar medidas para melhorá-los.

Veja como você deve organizar seu relatório:

Métricas

  1. Número total de e-mails enviados
  2. Número de e-mails entregues
  3. Taxa de entrega
  4. Taxa de rejeição
  5. Taxa de abertura
  6. Taxa de cliques
  7. Taxa de cancelamento de inscrição

Dados

  1. Linha de assunto
  2. Comprimento do corpo do email
  3. Oferta
  4. CTA (em texto ou imagem)
  5. Segmentação da lista

Perguntas a serem feitas

  1. Sua taxa de entrega foi alta em comparação com períodos anteriores?
  2. Como sua CTR se compara à sua taxa de abertura?
  3. Seus números de cancelamento de inscrição eram consistentes com outros e-mails?
  4. Uma determinada linha de assunto teve um desempenho melhor que outras?
  5. O tamanho do email faz diferença na CTR?
  6. Outro estilo de CTA poderia ter um desempenho melhor?
  7. A oferta foi apropriada para o segmento da lista?

Conclusão

Agora que você já sabe exatamente o que é, como surgiu, como funciona e como executar uma boa estratégia de email marketing é hora de colocar a mão na massa e começar a desenvolver a sua estrutura e sequência de emails.

Acredite, o email definitivamente não morreu e ainda é um dos meios de disparos mais rentáveis do mercado (muitas vezes, acima até mesmo das campanhas por WhatsApp ou Facebook Messenger).

Fonte Original (em inglês): https://blog.hubspot.com/marketing/email-marketing-guide

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here