O marketing digital é, cada vez mais, uma necessidade em todas as empresas. E, sem dúvida alguma, uma das melhores ferramentas do marketing digital são as mídias sociais.

Afinal de contas, é através delas que a empresa fará o contato com o seu público-alvo. Pensando nisso, nós resolvemos criar este artigo com várias dicas de sobrevivência no marketing digital para sua empresa.

1 – Que conteúdo publicar?

A primeira dica da nossa lista é, provavelmente, a mais importante: Você realmente sabe do que está falando?

Muitos empresários, ao trabalhar com as redes sociais, procuram dar opinião ou passar conteúdo em nome da empresa, sem realmente ter certeza do que está transmitindo ao seu público.

E isso pode ser um problema, de diversas formas. Portanto, antes de sair publicando tudo que possível para “seguir a tendência”, analise se realmente aquele conteúdo é de domínio da sua empresa.

Logo, é preferível que você publique somente aqueles conhecimentos que – de fato – estão ligados à sua empresa.

Ou seja, somente o conhecimento que você adquiriu em sua experiência como comerciante, empresário, produtor e etc.

Afinal de contas, você tem menos probabilidades de errar ao abordar um tema do seu cotidiano e, ainda, consegue mostrar para a sua audiência nas mídias sociais que sua empresa realmente sabe o que está fazendo!

2 – Como interagir?

Quando se fala em marketing digital, muitos empresários costumam esquecer o “marketing” e focar somente no “digital”.

Ou seja, eles esquecem que o marketing é formado de relacionamentos e relacionar-se com o cliente é imprescindível para o sucesso de qualquer campanha, principalmente nas mídias sociais.

Portanto, não vai adiantar muito realizar dezenas de publicações com conteúdo interessante toda semana, se no final das contas você não responder aos comentários e dar atenção aos pedidos de conteúdo que vem do seu público.

Por isso, procure sempre responder a todos os comentários da sua audiência, respondendo a questões e agradecendo elogios. É simples. É rápido. É gentil.

E, falando em comentários, nem todos são pacíficos e cortês como gostaríamos, por isso é preciso saber lidar com ataques de haters (“odiadores”), mas isso é assunto para o próximo tópico.

3 – Como lidar com os haters?

Os haters são o pior tipo de internauta! Os famosos “odiadores” existem com o único intuito de odiar o conteúdo que sua empresa publicar.

Eles podem ser, simplesmente, internautas sem muito o que fazer da vida, como também podem ser clientes insatisfeitos e, até mesmo, perfis fakes da concorrência.

Mas, fato é que – em todos os casos – você vai precisar saber lidar com um comentário negativo, sem perder o “rebolado”.

Para isso, procure seguir estes passos:

  • É um cliente insatisfeito? Responda ao comentário pedindo para entrar em contato através do in-box e tente resolver essa situação no privado.
  • É um hater gratuito ou perfil fake? Procure estudar tudo que ele disse para poder ser firme e claro em sua resposta. Elabore uma boa resposta, deixando bastante transparente a posição da sua empresa com relação ao comentário negativo, mas que – ao mesmo tempo – não deixe muita margem para argumentação, afim de que aquilo não se estenda com uma discussão sem fim.

Obs.: Se o perfil do hater for fake, nem sempre ele é contratado de uma empresa e, mesmo que seja, dificilmente você conseguirá provar. Portanto, procure não fazer acusações à outras empresas.

04 Erros que empresários cometem ao fazer anúncios no Facebook e como evitá-los

Hoje em dia é praticamente impossível falar de marketing digital sem mencionar os anúncios no Facebook.

Afinal de contas, a rede social mantém milhões de brasileiros ativos em seu banco de usuários, garantindo assim que – pelo menos – uma pequena parcela do seu público-alvo (senão todo) esteja por lá.

Mas, esse potencial gera empolgação e essa empolgação acaba levando à alguns erros que podem derrubar uma campanha por água abaixo.

Pensando nisso, resolvemos citar neste artigo os 04 erros que empresários cometem ao fazer anúncios no Facebook e como evita-los.

01 – Objetivo

Um dos principais erros cometidos por empresários ao anunciar no Facebook é deixar de traçar um objetivo que se deseja alcançar com estes anúncios.

Tal qual qualquer outra estratégia, é fundamental traçar objetivos para se chegar em algum lugar.

Portanto, antes mesmo de criar os anúncios, busque definir nitidamente quais são seus objetivos com esta campanha.

02 – Baixo investimento

Apesar do investimento mínimo no Facebook ser apenas R$5,00, o ideal é começar com um investimento maior por dois motivos:

Primeiro, porque o Facebook obedece um sistema de pagamentos baseados em um esquema de CPC (custo por clique).

Ou seja, você só paga pelos cliques que seu anúncio recebe. Entretanto, se o investimento for baixo, você receberá poucos cliques e a taxa de conversão será bastante baixa (ou igual a zero, dependendo do produto).

Segundo, porque o Facebook possui um sistema chamado EdgeRank que determina a importância da sua página para os usuários. Desse modo, quanto mais importante, maior será o alcance orgânico das suas publicações.

Então, dentre outros fatores, um dos pontos fundamentais para melhorar o EdgeRank da sua página e a interação do seu público com as postagens da página.

E, aí, quanto maior o investimento maior será a interação.

Sendo assim, não cometa o erro de investir pouco apenas “para testar”, pois certamente este teste não lhe dará bons resultados.

03 – Segmentação

Um dos erros mais comuns cometidos ao se anunciar no Facebook é com relação a segmentação dos anúncios.

Não vá com a ideia de que seu produto ou serviço é para todos os públicos, pois isso só fará com que o seu investimento seja desperdiçado em pessoas que não tem real interesse nos seus serviços.

Portanto, antes de anunciar, defina exatamente qual é o seu público-alvo para poder criar anúncios específicos para eles.

Dessa maneira, você economizara dinheiro e aumentará a taxa de conversão, uma vez que vai passar a anunciar para quem realmente tem interesse no seu produto.

04 – Não terceirizar

Steve Jobs disse uma vez que “Você deve dedicar-se aquilo em que realmente é bom, todo o resto delegue”.

Portanto, se você não tem total domínio sobre a ferramenta do Facebook Ads e não compreende todas as mazelas de anunciar nesta rede social, o ideal é terceirizar esta atividade para uma agência especializada.

Dessa maneira, além de economizar tempo, você ainda estará poupando dinheiro (uma vez que não vai gastar centenas de reais com campanhas sem resultado) e aumentando a sua taxa de conversão.

Ou seja, se não sabe, delegue. Insistir em algo que não é sua expertise, além de perda de tempo, pode significar uma grande perda financeira, também.

03 dicas de Publicidade Online para você aplicar e gerar Resultados

Foi-se o tempo em que a publicidade estava limitada a outdoors e propagandas televisionadas. Hoje em dia, o mundo dos anúncios evoluiu para a publicidade online.

Anunciar na internet hoje é como ter milhões de outdoors posicionados nos melhores locais da cidade. Ou seja, é certeza que o seu público-alvo irá ver o seu anúncio.

Mas, entre ver e clicar existe um abismo que só pode ser atravessado se você tiver uma boa estratégia focada em conversões.

E, para lhe ajudar nessa travessia é que decidimos criar este tópico com 03 dicas de publicidade online para você aplicar e gerar resultados.

01 – Remarketing

O remarketing é uma função disponível em praticamente todas as plataformas de links patrocinados, capaz de salvar em cache o IP do usuário que acessou seu site, a fim de que você possa exibir anúncios específicos para estas pessoas.

Ou seja, toda vez que alguém acessar o seu site, mas não comprar nada, você pode exibir um anúncio personalizado para ele.

Um exemplo claro disso é quando você acessa o site da Americanas e visita um box de DVD’s, que – depois – lhe persegue com um anúncio onde quer que você vá, na internet.

Essa função lhe dá o poder de criar promoções específicas para quem acessou o seu site e não comprou, bem como diminuir a taxa de pessoas que abrem um carrinho de compra, mas não finalizam a mesma.

Sem dúvidas, é um excelente salto que pode lhe fazer atravessar o abismo.

02 – Palavras-chaves negativas

Tão importante quanto saber como atravessar o abismo é saber quais métodos não funcionam para atravessá-lo.

E é justamente isso que as palavras-chaves negativas fazem.

Por exemplo, digamos que você tenha um material de construção que vende ferramentas, pisos, tijolos e etc. Suas palavras-chaves serão “ferramentas, pisos, tijolos”.

E suas palavras-chaves negativas deverão ser “Como colocar pisos, Como assentar tijolos”.

Dessa maneira, seus anúncios não serão exibidos para as pesquisas realizadas com os termos negativados.

Assim, você consegue evitar gastos desnecessários com pessoas que não tem interesse real em seu produto, mas sim estão buscando como utiliza-los.

Claro que um artigo nesse sentido seria bacana, como Inbound Marketing. Mas, no caso dos links patrocinados costumam converter bem pouco.

03 – Ajuda profissional

A melhor maneira de atravessar um abismo é contando com a ajuda e os conselhos de quem já fez isso antes.

Portanto, se você deseja converter sua publicidade online em vendas, o ideal é recorrer a pessoas já fizeram e – principalmente – ainda fazem isso, todos os dias.

Essas pessoas podem tanto ser profissionais especializados na área, quanto pessoas públicas que divulgam suas ideias e estratégias em blogs e plataformas diversas.

Alguns especialistas em links patrocinados que você pode começar a seguir e buscar dicas, ainda hoje, são:

Claro que, nenhuma dica destas, pode substituir todo o planejamento e estratégia realizado por um profissional da área.

Afinal de contas, a publicidade online é muito dinâmica e é preciso estar antenado 24h por dia para acompanhar os resultados e ir mudando a campanha conforme o tempo passa, a fim de se garantir sempre a melhor taxa de conversão possível.

Bônus: O anúncio perfeito para Facebook

Para algumas pessoas, com mentalidade de empreendedor digital, o Facebook já deixou de ser um local para ver alguns memes e tornou-se uma próspera plataforma de comércio, onde é possível impactar milhares de pessoas e realizar muitas vendas de maneira quase que instantânea.

E justamente por isso, cada dia mais pessoas buscam transformar seu perfil pessoal e sua página no Facebook em uma ferramenta de vendas, o que é perfeitamente possível, entretanto a grande maioria falha porque não sabe fazer um bom anúncio na rede social do século.

Pensando nisso nós decidimos inserir este tópico com a analogia do anúncio perfeito para Facebook.

Nas linhas abaixo você irá entender como três fatores são determinantes para o seu sucesso de vendas ou completo fracasso na rede.

Anúncio perfeito no Facebook: Imagem

O cérebro humano é capaz de guardar até 15x mais imagens em nossa mente do que palavras. Por isso, já diziam há muito tempo que “uma imagem vale mais que mil palavras”. Bem, talvez a conta não esteja certa, mas a máxima é real.

Uma imagem sempre irá fazer com o nosso cérebro busque uma referência nas nossas memórias, em tudo que ouvimos e vimos por aí, desde os nossos dois anos de idade. Por isso, a primeira coisa que devemos fazer na hora de criar um anúncio para o Facebook é pensar na imagem ideal.

Por exemplo, se você vai vender um pacote de café, talvez ao invés de colocar somente uma foto do pacote de café, seja mais interessante você colocar uma xícara com café e aquela fumacinha saindo, talvez até mesmo uma pessoa sentindo esse aroma.

Veja só, a pessoa que olhar esta imagem imediatamente vai lembrar do café, vai poder “sentir” o cheiro do café da avó e aquela vontade súbita de beber o café vem à tona.

Essa escolha de imagem faz toda a diferença na hora da pessoa parar para dar atenção ao seu anúncio. Até porque, ela está vendo milhares de imagens o dia todo no Facebook, então a sua precisa se destacar e quando isso acontecer, entra o segundo pilar do anúncio perfeito.

Anúncio perfeito no Facebook: Texto

Pois bem, você já captou a atenção da pessoa. Agora ela quer mais e esse mais é o texto do anúncio (que pode tanto estar na imagem, quanto na legenda).

Este texto fará com que ela entenda a mensagem que você quer passar. Continuando com o nosso exemplo do café, podemos inserir o texto “O aroma de um tempo bom”.

Note que a frase faz alusão novamente ao aroma (que está implícito na imagem) e ainda faz a pessoa recordar de tempos passados onde as coisas eram boas (todo mundo sempre tem um tempo que queria que voltasse).

Nesta altura as memórias do café e dos bons tempos que não voltam mais já estão se misturando na cabeça do espectador.

Em suma, ele está totalmente seduzido pelo olfato e pela memória, apenas com uma boa imagem e uma frase de efeito.

E, depois desta sedução, é hora de fazê-lo tomar uma decisão e é sobre isso que está fundado o terceiro pilar.

Anúncio perfeito para Facebook: CTA

A CTA (Call to Action) é uma chamada para ação. Ou seja, é quando você diz ao seu espectador o que você deseja que ele faça e, acredite, se ele estiver seduzido ele irá fazer sem pensar duas vezes.

Dentro do nosso exemplo, é hora de colocar um botão com o a seguinte CTA: Viva esta experiência!

Esta CTA, na verdade, vai ser um botão que leva o usuário ao site de compra do pacote de café. Entendeu o trajeto?

Ele foi fisgado pela imagem, criou um interesse através do texto da imagem e tomou uma atitude de compra guiada pelo botão de CTA.

Em suma, nós pegamos alguém que – talvez – nem estivesse a fim de comprar café, despertamos sentimentos e emoções nele, levando-o até a aquisição do produto: Este é o caminho, o “segredo”, para se criar um anúncio de sucesso no Facebook e alavancar as suas vendas!

E aí gostou deste artigo sobre o anúncio perfeito para Facebook? Então, não esqueça de conferir nossos outros conteúdos clicando aqui, enquanto você faz isso, eu vou ali passar um café rapidinho!

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here